cogumelos de merengue

Queria(mos) tanto postar alguma coisa todos os dias. 😦

Mas não dá tempo!

API

Cozinhei algumas coisas desde meu último post. É claro que a maioria eu não fotografei, porque a fome é sempre maior. E as que fotografei acabei esquecendo de salvar no computador e a câmera de repende caiu num buraco negro que tem na nossa casa, ou o fastasminha levou, sei lá. Sumiu.

Conclusão: fiquei sem fotos. Como sempre me disseram para não fazer com os outros o que não gosto que façam comigo, decidi não fazer nenhum post sem fotos, já que acho péssimo quando não as tenho como referência. 🙂 É claro que as fotos são sempre produzidas e simpáticas, mas se elas não estiverem ali, como diabos vou saber se aquele monstro que tirei do forno deveria ser daquele jeito?

Ontem encontrei algumas fotos de uma coisa que eu e a Reka fizemos há algum tempo, mas eu continuo achando o máximo: COGUMELOS!

Como assim, cogumelos?

Cogumelos… de merengue! 🙂

Aha!

Ficamos babando nessa idéia por alguns dias, deu a louca e resolvemos tentar. Dá uma trabalheira danada, demora, mas é aquela coisa que você não consegue parar de olhar depois! 🙂 Não comi nenhum, por sinal. Fiquei com dó.

É claro que o nosso resultado ficou, esteticamente falando, a quilômetros do que deveria ser, mas para iniciantes acho que até ficou bom, não? Ficaram com cara de cogumelos selvagens…

De início você olha a receita e pensa: “Ah, nem parece tão difícil assim…”. MAS É.

REKA

Só o que tenho para dizer em minha defesa é: tive 9 provas em 3 semanas.

Mas agora voltei!

Eu acabei de retraduzir essa receita e, meu deus, fui lembrando do trabalho imenso que tivemos para fazer. O mais engraçado é que eu também não experimentei. Nós havíamos feito pavlovas no mesmo dia e estávamos saturadas de açúcar (sério, saía açúcar dos nossos poros), não havendo condição alguma de ingerir mais nada – e também tem o fato de que eles ficaram tããão gracinhas que deu dó de morder. Só sei que minha família também experimentou e todo mundo achou um delícia. Acho que é uma boa pedida para piqueniques (no inverno porque senão o chocolate derrete) e aniversários infantis com temas fofos.

O mais engraçado é que fica realmente parecido com um cogumelo fresco sujinho de terra e as pessoas não entendem muito bem, de cara, que é um doce.

Cogumelos de Merengue
Fonte: Maida Heatter’s Book of Great Desserts

Ingredientes:

– 1/2 xícara de claras de ovo (de 3 a 4 ovos grandes) em temperatura ambiente

– 1/4 de colher de chá de sal

– 1/4 de colher de chá de cremor tártaro

– 1 xícara de açúcar

– 1 colher de chá de extrato de baunilha

– cacau

– um bom chocolate amargo (a partir de 60%)

Preparo:

1. Ajuste as duas grelhas do forno para que ele fique dividido em três partes. Pré-aqueça o forno a 105º C. Forre duas assadeiras grandes com papel alumínio.

2. Num mixer, em velocidade médio-baixa, bata as claras por cerca de meio minuto, até que elas comecem a ficar espumosas e fofinhas. Adicione o sal e o cremor tártaro. Aumente para velocidade moderada e bata por mais um minuto até que as claras fiquem firmes.Continue a bater em velocidade média e comece a adicionar o açúcar, uma colher de cada vez, batendo meio minuto entre as adições. Quando a metade do açúcar tiver sido adicionado, junte a baunilha, continue batendo, e volte a acrescentar o açúcar como antes. Quando todo o açúcar tiver sido adicionado, aumente para velocidade alta e bata por 7-8 minutos ou até o merengue ficar bem rígido e o açúcar estar dissolvido (esfregue um pouco entre os dois dedos para sentir se já perdeu o aspecto arenoso). Dependendo da potência do seu mixer, o tempo total batendo vai ficar entre 15 e 18 minutos.

3. Para prender a folha de alumínio no lugar, coloque um pouco de merengue em cada um dos cantos da assadeira e pressione para aderir.

4. Não deixe o merengue ficar parado nem um segundinho! Coloque-o num saco de confeiteiro grande (ou saco ziploc grande com o canto cortado) com uma ponta redonda normal (de 0,5 a 0,75cm de diâmetro funciona melhor). Pipete as hastes em uma das folhas de papel alumínio, segurando o saco em um ângulo reto perto do alumínio e pressionando o merengue delicadamente enquanto sobe lentamente com o saco de confeitar. A base do caule deve ser um pouco mais ampla para dar apoio. Segure o saco com uma mão e use uma faca para cortar o fluxo de merengue com o outro. Se ficarem uns pontinhos em cima, não se preocupe, você poderá moldá-los após assar com um ralador fininho (tipo Microplane). As hastes devem ter de 2,5 a 4 cm de altura. Certifique-se de fazer algumas hastes extras, para garantir (ou para matar a fome ao longo da receita, o que tende a acontecer).

5. Coe o cacau levemente, através de uma peneira fina, sobre as hastes para imitar a terra/sujeira/solo e a coloração natural do cogumelo. Coloque na prateleira alta do forno.

6. Na outra forma com papel alumínio, faça os chapéus/cabeças dos cogumelos. Para isso, segure o saco para cima próximo ao alumínio, faça círculos de merengue planos e simétricos. Eles devem média 4 ou 5 cm de diâmetro. Bruscamente torça o saco para longe quando terminar para evitar deixar uma bolinha ou pico na parte superior (pode alisar com uma faca se acontecer mesmo assim).

7. Leve ao forno por 1 hora e 15 minutos ou até mais, até que os merengues possam ser facilmente levantadas do alumínio e os seus fundos estejam firmes ao toque. Quanto mais tempo eles assarem, mais secos ficarão (e melhores também), mas eles não podem ficar marrons de jeito nenhum porque isso afetaria o sabor. Desligue o forno, deixe a porta do forno ligeiramente aberta, e deixe os merengues secarem ainda mais enquanto o forno esfria completamente, por cerca de uma hora.

8. Retire os merengues do alumínio somente quando já tiverem esfriado. Eles podem colocados em um pedaço limpo de alumínio. Imediatamente, enquanto os merengues estão bem frescos, use um ralador fino (microplane) para raspar fora todos os picos sobre os topos das hastes, fazendo com que as superfícies fiquem planas em cima para deixar mais fácil colar à cabeça/chapéu do “cogumelo”.

9. Meça 30g de chocolate para cada cinco chapéus de cogumelo que você fizer. Pique o chocolate grosseiramente e aqueça-o em banho-maria até que esteja completamente derretido e liso (não esquente demais, não passe de 50º C). Desligue o fogo para não queimar. Permita que o chocolate para esfrie um pouco (para uns 30º C) antes de usar. (Você pode fazer isso adicionando chocolate à temperatura ambiente.)

10. Segure um chapéu/cabeça de cogumelo de cabeça para baixo e use uma colher para espalhar uma camada fina de chocolate em todo o lado liso dele. Posicione o tronco do cogumelo no centro do chocolate. Coloque os cogumelos, caule para cima em uma caixa de ovos vazias para estabilizá-los. Coloque a caixa de ovos cheia de cogumelos no freezer por alguns minutos, apenas para que o chocolate enrijeça (a cor dele vai de brilhante para fosca), mas não deixe mais tempo do que isso (a umidade amolece e destrói os pobres merengues). Retire e guarde em temperatura ambiente.

10. Não guarde o cogumelos em um recipiente hermético. Eles devem ser armazenados sob camadas de papel de cozinha, em local fresco e seco.

Api & Peka

Anúncios

2 Respostas para “cogumelos de merengue

  1. Já que nenhuma das duas experimentou… deixo aqui, pra quem estiver lendo, o veredicto: são deliciosos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s